Se você não se sente bom o bastante, leia isso

Atualizado: 13 de Dez de 2019

Quando você recebe um elogio sobre uma tarefa bem executada na escola, você responde imediatamente com algo do tipo: “ah, não foi nada”?

Você tem dificuldade de admitir as suas conquistas, alegando que foi os outros ou sorte? Sempre quer agradar todo mundo, acaba se comparando com os outros professores, tem medo de se expor, se esforça demais e muitas vezes se sente uma fraude?


Se você sente constantemente que o que você faz não é bom o suficiente, você pode ter a chamada síndrome do impostor, que costuma atingir as pessoas mais inseguras e que internalizam críticas e falhas.


A síndrome do impostor acontece quando você subestima o quão bom você realmente é e quando você acredita que é necessário saber tudo. É uma crença interior de que você não é bom o suficiente.


Se você cresceu com pais que cobravam por resultados acima da média, e que viviam alternando críticas e elogios, pode ser um dos fatores do desenvolvimento da síndrome.


Para piorar, a Síndrome do Impostor e o perfeccionismo muitas vezes andam de mãos dadas. Então cuidado professor! Feito é sempre melhor do que perfeito!


Como superar a Síndrome de Impostor?

- Reconheça os seus sucessos. Não atribua suas conquistas à sorte ou ao trabalho duro sem seu talento e suas habilidades, você não teria feito o que fez;

- Pare de se comparar com os outros. Em vez disso, tente se comparar com quem você era no ano passado para ver como progrediu;

- Faça uma lista de suas realizações, habilidades e sucessos, independentemente de quão grande ou pequeno sejam.

- E da próxima vez que alguém elogiar o seu bom trabalho, apenas diga: "muito obrigado!".

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo