Saúde Mental do Professor na quarentena

A quarentena trouxe 3 questões psicológicas para o professor.


A primeira questão é que houve uma redução do contato social, do contato físico com os seus alunos que faz toda a diferença na educação. O segundo impacto é que agora você passa muito tempo em casa, a escola agora é a sua casa, é geralmente costumamos nos sentir menos produtivo. Houve também a mudança brusca e a adaptação rápida a nova forma de ensinar.


E a terceira questão psicológica é o excesso de informação através da televisão, redes sociais e grupos de whatsapp. Minha dica é fazer uma dieta de informação (filtrar e selecionar as informações que chegam até você, reduza o tempo de exposição e acompanhamento de notícias.


Vejo que muitos professores estão se sentindo mais ansiosos, mais sobrecarregados, esgotados, preocupados. Você se identifica com esses sintomas? E o primeiro passo para você cuidar da sua saúde mental é esse mesmo:


1°) Dê nome ao que você está sentindo. Amplie o seu vocabulário. Não costumamos parar e se observar, mas é muito importante, só quando você sabe como você se sente é possível modificar o seu estado de humor.


2°) Minha segunda dica é diferencie o que você controla do que você não controla. Você controla as gravações das suas aulas, ficar em casa, passar álcool em gel nas mãos. Mas você não controla como os seus alunos estão, se estão desenvolvendo as atividades propostas, as decisões da escola, a ansiedade e falta de compreensão dos pais. Faça uma lista das coisas que você controla e das quais não controla, e sempre consulte para se lembrar.


3°) É muito importante estabelecer limites de horários para ver as mensagens dos seus alunos, da coordenação, responder e-mails da escola. Se for preciso, mantenha o celular longe, utilize estratégias para ter horário fixos de trabalho. Você pode fazer uma mensagem automática como resposta e responder no dia seguinte.


4°) Você pode também colocar bilhetinhos de acolhimento e de incentivo, para melhorar o seu humor. Escreva post-it como: "Tudo vai passar", "Estou dando o meu melhor", "Sorria", "Estou aprendendo e crescendo cada dia mais", enfim, coloque frases que façam sentindo para você e cole na parede ou onde sempre possa ver.


5°) E por fim use as redes sociais com intenção (você pode estar usando como bengala emocional e trazendo mais ansiedade). Tenha muito cuidado aqui, as vezes você vai utilizar seu tempo livre para se distrair, ou até mesmo pesquisar ideias e exercícios, acaba ficando mais tempo que o esperado, muitas vezes se compara com outros professores seja por questão de produtividade ou de criatividade e isso te acaba te deixando triste. (Observe os seus sentimentos enquanto está nas redes sociais).


Isso vai passar! Cuide da sua saúde mental!


273 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

FALE COMIGO!


(11) 91143-6043

carolinagarciaadm@hotmail.com

CAROL GARCIA PSICÓLOGA © 2021.

Criado por Alma Studio.