Saiba se você é um professor perfeccionista

A busca incessante pela ausência de falhas ou erros. Assim podemos definir de forma simples pessoas perfeccionistas. Agora faça a sua autoanálise e veja se você é um professor perfeccionista:


1. Você sempre tentou agradar os outros (alunos, coordenação...)

2. Você sabe que a busca pelo perfeccionismo está te prejudicando, mas você acha que isso é apenas o preço que precisa pagar para ser um excelente professor.

3. Você é um grande procrastinador.

4. Você é altamente crítico de outras pessoas.

5. Para você, é tudo ou nada.

6. Pensa que as suas aulas nunca estão boa o suficiente.

7. Você sabe que não adianta chorar sobre o leite derramado… mas você chora mesmo assim.

8. Você leva tudo para o lado pessoal.

9. Você nunca "atinge o seu objetivo" totalmente.

10. Você tem uma alma culpada.


Além disso, os perfeccionistas preocupam-se com detalhes mínimos e exagerados que passariam despercebidos por qualquer outra pessoa.


Agora se questione:

  • Será que o meu nível de cobrança de fato está compatível com o que a atividade requer? Será que estou gastando tempo em demasia me atendo a detalhes?

  • Minha preocupação em realizar uma atividade ou trabalho perfeitos e atenção aos detalhes às vezes prejudica a própria realização da tarefa?

  • A minha autocobrança e a cobrança aos outros são excessivas?


Professores perfeccionistas consideram que para serem aceitos e reconhecidos pelas pessoas precisam fazer tudo extremamente correto e serem alvos de elogios constantes. Num extremo isso pode levar a pessoa à depressão, já que ela nunca consegue realizar algo até o fim, ou sentir-se satisfeita consigo mesma.


Como reverter essa situação?


Não coloque metas inatingíveis

Metas muito acima do possível apenas reforçam a ideia de que você não é capaz, já que não conseguirá realizá-las. Por isso, estabeleça prazos que possam ser cumpridos e, o mais importante: peça ajuda quando perceber que não conseguirá finalizar todas as tarefas a tempo.


Feito é melhor do que perfeito

Eu sempre levo essa frase comigo. Faça. Não é de “fazer de qualquer jeito” ou ainda “fazer por fazer”, mas é criar, realizar, vencer os medos e as barreiras da insegurança.


Procure ajuda, se necessário

A psicoterapia é uma das melhores maneiras de aprender a detectar o problema e modificar seu comportamento. Para agendar sua sessão comigo, clique aqui!


53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

FALE COMIGO!


(11) 91143-6043

carolinagarciaadm@hotmail.com

CAROL GARCIA PSICÓLOGA © 2021.

Criado por Alma Studio.