Tudo o que você precisa saber sobre alfabetização emocional

Você já deve ter percebido que muitas vezes, o que mais atrapalha o desenvolvimento de um aluno não se refere a questões de aprendizagem, e sim, de comportamentos indevidos como birra, falta de disciplina e de comprometimento.


Hoje, se fala bastante em competências socioemocionais e está inclusa nas competências que um professor deve desenvolver em sala de aula, de acordo com a BNCC.


Mas você sabe o que é alfabetização emocional, quais são os seus objetivos e como colocá-la em prática? Acompanhe tudo isso aqui!






















O que é:

A Alfabetização Emocional descreve a capacidade de reconhecer e avaliar os seus próprios sentimentos. Além disso, trata também da compreensão dos sentimentos alheios e da capacidade do indivíduo conviver e interpretá-los.


Ou seja, é o processo de educar as emoções no âmbito escolar. Consiste em ensinar o que são as emoções, para que servem e como são expressadas. É ensinar a se compreender e a compreender aos demais a nível emocional.


Seus objetivos são:

- Entender o que são as emoções e como reconhece-las nos demais;

- Aprender a classificar as emoções;

- Modular e administrar o nível de emocionalidade;

- Desenvolver a tolerância as frustrações;

- Desenvolver a resiliência;

- Adotar uma atitude positiva diante da vida


Como desenvolver:

Saber o que sentimos e como sentimos não é tarefa fácil, e quando se fala em alfabetização emocional, estamos falando em educar e trabalhar essas emoções em sala de aula.


É um desafio para você professor, visto que quando você estava na escola, não teve esse suporte e esse aprendizado. Agora cabe a você desenvolver a alfabetização emocional, além de todo o conteúdo estruturado da sua grade curricular.


Procure estimular os seus alunos a dizerem o que sentem, pesquise atividades lúdicas e dinâmicas para que o aprendizado possa acontecer de maneira mais divertida.


Compartilhe exemplos seus, peça tarefas de casa que envolvam a família envolvendo temas como comunicação, respeito e empatia, e claro, solte e abuse da sua criatividade em sala de aula com todo o amor que você tem pelos seus alunos e pela educação.


Porque como disse Aristóteles: “Educar a mente sem educar o coração não é educação.”

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo